Logo
Agenda < >

balleteatro no Coliseu

Abertura da Nova Temporada 2021/2022

29 Sep / 19h
Coliseu Porto Aegas


Para assinalar o início do novo ano letivo, os alunos das turmas de Dança e Teatro do balleteatro apresentam um espetáculo no Coliseu Porto Ageas que resulta dos laboratórios de criação artística orientados por André Mendes, António Franco de Oliveira, Beatriz Valentim, Luísa Saraiva, Simão Luís e Tiago Sarmento.

A AUSÊNCIA DE PRESENÇA OU A PRESENÇA DE UMA AUSÊNCIA
André Mendes & 1.º ano de Dança

Os termos 'presença' e 'ausência' descrevem fundamentalmente estados de ser. Por este motivo são de difícil definição sem uma auto-referenciação: "o estado ou facto de estar presente" ou "o estado de estar afastado ou ausente". A dificuldade destes termos reside no facto de estes serem dependentes da noção de ser. A definição primária de ser é "ter ou ocupar o lugar [...] algures [...] expressando a relação geral do objecto para o seu espaço".
De acordo com esta definição, ser não é inexplicável ou transcendente, mas existe dentro de um quadro ou estado. Por outro lado, as definições de 'presença' e 'ausência' debruçam-se essencialmente sobre no qual elas são formadas.
A AUSÊNCIA DE PRESENÇA OU A PRESENÇA DE UMA AUSÊNCIA é um projeto de cruzamento disciplinar, entre várias áreas artísticas e abordagens ao corpo. Enquanto projeto sob um modelo de construção coreográfico, prevê uma pesquisa transdisciplinar dos conceitos em questão, pretendendo refletir sobre o conceito de presença em palco.
Através desta premissa, o projeto evoca questões de representação/interpretação; explora os limites e fronteiras das próprias disciplinas artísticas e a interseção entre o sensível e o concreto.

Coreografia e Direção Artística: André Mendes
Música Original: Henrique Portovedo
Interpretação: Alice Andrade, Ana Filipa Ferreira, Ana Isabel Oliveira, Beatriz Carvalho, Carolina Pegas, Clara Barros, Edna Costa, Ema Rebelo, Emanuel Gomez, Francisco Leocádio, Gabriel da Cruz, Hélia Viterbo, Lara da Silva, Lara Sousa, Laura Afonso, Letícia Pinto, Mafalda Oliveira, Marco Gomes, Mariana Roboredo, Mariana Leite, Matilde Ferreira, Miriam Belinha, Nicole Vercesi, Raquel Mota, Sara Marinho, Sara Silva, Sofia Ludovico, Tiago Fernandes, Tiago Conceição, Tomás Gomes e Victória Assunção [Alunos do 1.º ano de Dança do balleteatro Escola Profissional].
Produção: balleteatro
Produção e gestão do projeto: Heurtebise


NUM MUNDO MELHOR...

Tiago Sarmento & 1.º ano de Teatro

Num tempo de aceleração, marcado de imediatismos e desinformação, um grupo de adolescentes prepara a emissão de um programa televisivo a fim de reivindicar um sistema plural e justo para todxs. Querem ser escutados e incluídos na discussão deste lugar em construção que ditará (também) os seus futuros.

Direção: Tiago Sarmento
Interpretação: Adriana Santos, Ana Magalhães, Ana Neves, Bruna Pereira, Carolina Cardoso, Érica Silva, Francisca Tavares, Giovani Teixeira, Helena Freixo, Inês Fonseca, Iris Paulo, João Gabarras, José Freitas, Lara Costa, Leonor Belo, Leonor Figueiredo, Margarida Rebelo, Maria Batista, Mariana Milheiro, Mariana Silva, Matilde Sousa, Morgana Silva e Pedro Almeida [Alunos 1.ºano de Teatro do balleteatro Escola Profissional].


AI, AI!

Luísa Saraiva & 2.º ano de Dança

Ai, ai! é um exercício coreográfico que procura explorar a mecânica do corpo em movimento enquanto instrumento sonoro. Através do uso da voz e de repertório polifónico desenvolve-se uma coreografia de som que propõe um entendimento comum entre música e movimento.

Coreografia: Luísa Saraiva
Interpretação: Ana Mendes, Beatriz Almeida, Beatriz Silva, Carolina Pereira, Cristiana Neto, Diogo Gomes, Fabiana Pinto. Francisca Silva, Francisco Flores, Inês Silva, Inês Neves, Inês Ferreira, Ivone Neves, Joana Mendonça, Lara Almeida, Lara Rodrigues, Luana Oliveira, Luna Castañeda, Maria Inês Vieira, Marta Oliveira, Matilde Araújo, Paulo Martins, Salomé Moreira, Sara Rocha, Susana Pires, Tatiana Martins e Yohana Gonçalves [Alunos do 2.º ano de Dança do balleteatro Escola Profissional].


hi
story

Simão Luís & 2.º ano de Teatro

Andamos engajados num sistema confuso, o que somos afinal? Esta luta por sobreviver num plano virtual faz-nos pensar se o mundo é realmente como é ou se nos falta um outro filtro para saber filtrar o que realmente importa. A minha história é feita de estórias.

Direção e Texto: Simão Luís
Interpretação: Adriana Magalhães, Ana Teles, André Barros, André Rodrigues, André Teixeira, Bárbara Lopes, Bárbara Ribeiro, Beatriz Gomes, Beatriz Silva, Carolina Silva, Conceição Rocha, Constança Pinto, Inês Silva, Jessica Silva, Laura Vale, Mafalda Moreira, Maria Oliveira, Mariana Silva, Matilde Martins, Moisés Amorim, Sara Marques, Sara Pais, Tiago Pereira e Tiago Portela [Alunos do 2.º ano de Teatro do balleteatro Escola Profissional].
Música: Pedro André
Apoio ao movimento: Carlos Silva


ECSTASY

Beatriz Valentim & 3.º ano de Dança

Na continuação de todo o meu trabalho como intérprete e criadora, pretendo explorar os limites do corpo, desde a velocidade à extensão. Focada na pesquisa minuciosa de movimento, pretendo que as/os bailarinas/os encontrem, na exaustão, outras formas de mexer cada parte do seu corpo, conhecendo cada músculo, cada órgão e cada sensação. Nesta procura incessante, chegaremos a um ambiente sobrenatural e extenuante, onde o palco se inteira do prazer do movimento.

Direção, coreografia e figurinos: Beatriz Valentim
Seleção musical: Beatriz Valentim e Pedro Souza
Interpretação e cocriação: Alexandre Magalhães, Ana Castro, Andreia Resende, Bárbara Silva, Beatriz Silva, Camila Campos, Carmen Santos, Daniela Ribeiro, Eduarda Cunha, Filipe Antunes, Flávia Pinho, Francisco Figueiredo, Gabriela Teixeira, Inês Nunes, Inês Guerra, Inês Gouveia, Isabel Correia, Leonor Ferreira, Maria João Carvalho, Mariana Barriga, Mariana Silva, Marjorie Silva, Rita Oliveira e Tatiana Silva [Alunos do 3º. ano de Dança do balleteatro Escola Profissional].


ANATOMIA DAS COISAS SIMPLES

António Oliveira & 3. ano de Teatro

As coisas simples da vida são provavelmente as mais difíceis de atingir! Nós enquanto seres humanos, somos biologicamente organismos complexos, mas simultaneamente, tentamos simplificar aquilo que nos rodeia para melhor podermos compreender a realidade envolvente. Inspirado pela obra "A estranha ordem das coisas" de António Damásio, vamos explorar a simplicidade das palavras, dos gestos e das emoções, numa escrita dramática contemporânea, simples e paradoxalmente complexa... quase tão complexa como todos nós!

Direção: António Oliveira
Interpretação: Ana Beatriz Figueiredo, Ana Cardoso, Ana Rita Rodrigues, Ana Sofia Tavares, Beatriz Barros, Carolina Lopes, Gabriela Areias, Iara Borges, Joana Silva, João Ferreira, Lucas Guedes, Maria Antunes, Mariana Marques, Nélson Gomes, Raquel Monteiro, Raquel Pinho, Rita Pinto [Alunos do 3.º ano de Teatro do balleteatro Escola Profissional].
Assistência ao projeto: Carlos Silva

September 2021
October 2021
November 2021
December 2021