Logo
Agenda < >

Há mar e mar, há ir e voltar

A partir da obra de Alexandre O’Neill

22 Nov / 15H
Escola Secundária de Felgueiras

Alexandre O´Neill foi precursor do movimento surrealista em Portugal. Além de irónico poeta provocador O´Neill adorava o absurdo e o lugar comum com trocadilhos geniais. Num jogo lúdico e lúcido de palavras, falava de coisas sérias abordando temas aparentemente banais: o medo, o amor, o nosso Portugal.

“O´Neill era um poeta de Lisboa. Boémio assíduo, conversador de tertúlias, vagueava pelas ruas, de caderninho na mão, a tomar nota dos “pequenos absurdos do quotidiano”. Queria ver de perto a “patriazinha iletrada”, apanhar-lhe os ridículos e parodiar os brandos costumes.”

A obra de O’Neill permite a dramatização e o jogo teatral de forma a potenciar uma pequena viagem pela escrita de um dos mais singulares poetas portugueses. A sua visão surrealista possibilita também um desenvolvimento interpretativo desafiante aos alunos.

Obras como “Um Adeus Português”, “No Reino da Dinamarca”, “Tempo de Fantasmas” entre outras, irão permitir o desenho de uma dramaturgia que funcione em 3 eixos: valorize os discentes, potencie o trabalho de equipa/colaborativo e evidencie a genialidade de O’Neill.


+ INFO 
producao@balleteatro.pt 
220194667/935239023

 

Novembro 2018
Dezembro 2018