Logo
Agenda < >

ECOS DO FUTURO

Processos e Criação

14 Jul / 10h - 18h
Coliseu Porto Ageas

ECOS DO FUTURO - EXPERIÊNCIA E CRIAÇÃO ARTÍSTICA 
PROCESSOS E CRIAÇÃO 
COM MIGUEL BONNEVILLE 
14 DE JULHO 10H-18H
COLISEU PORTO AGEAS 
INSCRIÇÕES ATÉ 9 DE JULHO 

Para além das leis que nos regem, desde as libidinais, às económicas e políticas, há uma urgência em desenhar novos territórios e ações. Pequenas residências vão permitir à criação contemporânea um cruzamento de saberes e proporcionar encontros onde os artistas possam dar asas às suas práticas artísticas. Negociando entre o presente e o futuro sem esquecer o passado, estilos de vida alternativos e de relação, assim como a busca do silêncio contemplativo, referências às imagens de história da arte e da cultura Portuguesa poderão ser mote de inspiração para estes workshops. Ecos do Futuro é um projeto de experiência e criação coreográfica, no qual, uma vez por mês um artista mergulha num universo onde se projetam as suas influências e visões. Nestes encontros irão partilhar formas criativas e técnicas para explorar a sua potencial criação e sua mundividência, com uma apresentação final pública. Uma vez por mês um convidado/ artista e tema diferente, destinado a profissionais ou pessoas interessadas em experiências ligadas à criação artística. Haverá também alguns encontros/módulos para professores, de forma a promover momentos de ligação entre a Arte e a Educação.

Miguel Bonneville 
Miguel Bonneville (Porto, 1985), concluiu os cursos de ‘Interpretação’ na Academia Contemporânea do Espectáculo (2000-2003), ‘Artes Visuais’, na Fundação Calouste Gulbenkian (2006), ‘Autobiografias, Histórias de Vida e Vidas de Artista' no CIES-ISCTE (2008), ‘Arquivo – Organização e Manutenção’ no Citeforma (2013), ‘Costurar ideias’ na Magestil (2013), e ‘Cyborgs, Sexo e Sociedade’ na FCSH (2016).
Miguel Bonneville fez parte do núcleo de artistas da produtora de dança contemporânea Eira (2004-2006) e da Galeria 3+1 Arte Contemporânea (2009-2013). Recebeu o Prémio Ex Aequo (2015) pelas performances ‘Medo e Feminismos’, em colaboração com Maria Gil, e ‘A importância de ser Simone de Beauvoir’. Através de performances, desenhos, fotografias, vídeo, música e livros de artista, Bonneville introduz-nos a histórias autobiográficas centradas na desconstrução e reconstrução da identidade. 
Desde 2003 tem apresentado o seu trabalho em galerias de arte e festivais nacionais e internacionais, sobretudo os projectos seriados 'Family Project', 'Miguel Bonneville’ e ‘A importância de ser’. Colabora regularmente com artistas como Carlota Lagido, Joana Linda, Joana Craveiro e Maria Gil, tendo colaborado também com Francisco Camacho, Teatro Praga, Pablo Fidalgo, LaRibot, Sónia Baptista, AVaspo, entre outros.
Foi artista residente no Sítio das Artes, CAMJAP - Fundação Calouste Gulbenkian (Lisboa, 2007), Homesession (Barcelona, 2008), Mugatxoan - Fundação de Serralves (Porto, 2010), Festival Transeuropa2012 (Hildesheim, 2012), ArtsPrintingHouse (Vilnius, 2013), Arte y Desarrollo (Madrid, 2014) e Azala (Lasierra 2014), entre outros.
Lecciona esporadicamente composição de performance autoral em diferentes estruturas nacionais e internacionais.
www.miguelbonneville.com

Coordenação Elisabete Magalhães
Destinatários Profissionais e maiores de 16 anos interessados em experiências de criação
Horário 10h-13h e 14h-18h



+INFO 
servicoeducativo@balleteatro.pt
225508918 | 937631900 

Setembro 2018
Outubro 2018
Novembro 2018
Dezembro 2018